Caso 02 – Paciente de 79 anos, sexo feminino, branca, viúva, aposentada

postado 07/10/2015

Continue participando da discussão do Caso Clínico de Doença Óssea postado pelo Dr. Sergio Bucharles e faça seus comentários.


Autor:

Dr. Sergio Bucharles

Médico da Fundação Pró- Renal de Curitiba


História:

Paciente de 79 anos, sexo feminino, branca, viúva, aposentada. Em programa de DP há 5 anos (Nefropatia Hipertensiva) foi avaliada pela primeira vez junto ao Ambulatório de Metabolismo Mineral e Ósseo da Fundação Pró Renal de Curitiba em março de 2014. A paciente veio ao ambulatório por queixa de dores ósseas difusas, articulares, fraqueza muscular, prurido generalizado importante. Histórico de fratura de coluna torácica – T8/T9, menopausada, sem histórico de uso de corticoide, nem uso de alumínio e nem quelantes de fósforo a base de cálcio. Mínima função renal residual.


Tratamento:

– Losartana/Amlodipina;

– Lipless 100 mg noite;

– Calcitriol irregularmente;

– Sevelamer 800 mg 2 comprimidos após cada refeição 3-4x/dia;

– Levotiroxina: 25 mcg pela manhã.


Prescrição de Diálise:

APD diária (9h, 6 ciclos, Bolsas 1,5% e 2,5% UF média de 1 L). Cálcio no banho da DP = 3,5 meq/L.


Ecocardiografia:

HVE, AE = 3,7 cm, Fe = 59%, IA leve + calcificação anel valvar aórtico gerando estenose moderada.


Exames laboratoriais:

imagem02


 


Pergunta:

1) Qual a conduta inicial a ser tomada?


Na primeira avaliação foi feita dosagem de 25 hidroxivitamina D e de alumínio sérico, como rotina do ambulatório de DMO-DRC. Escore de calcificação vascular foi analisado (adragão), que resultou 2/8, além da presença de calcificação em válvula aórtica. Mudança na concentração de cálcio no dialisato foi feita (de 3,5 meq/L para 2,5 meq/L).


Foi iniciado cinacalcete na dose de 30 mg/dia (dosagem inicial padrão) e acompanhamento mensal. Após 60 dias e escalonamento da dose do calcimimético para 60 mg/dia, observamos queda na calcemia, que nesse momento (maio/2014) possibilitou a associação de vitamina D ativada oral (0,50 mcg/dia) e de colecalciferol na dose de 50.000 UI semanais. Paciente vem em uso de sevelamer 800 mg, 2 comprimidos logo após cada refeição (3 vezes ao dia). Após sucessivos ajustes na dose de cinacalcete que atingiu 120 mg/dia e calcitriol agora em 0,75 mcg/dia, a paciente apresenta-se em agosto de 2014 com a bioquímica apresentada na tabela.


tabela

Pergunta:

2 ) Qual a conduta que os colegas julgam seria adequada nesse momento?

+www