Caso 1 - Resolução do caso Hipomagnesemia

postado 22/10/2020

É com muita satisfação que nosso Blog publica, em nossa seção de Casos Clínicos, este post elaborado pela Dra. Ana Maria Emrich, do comitê de Jovens Nefrologistas da SBN, discutindo um caso de uma paciente portadora de HIpomagnesemia. Participe da discussão em nosso Blog respondendo as perguntas ao final do caso. Estaremos respondendo as duvidas online e em breve divulgaremos a discussão completa do caso.


Autora: Dra. Ana Maria Emrich

Instituto do Rim de Londrina

Comitê de Jovens Nefrologistas da SBN


Identificação

Sexo feminino, 52 anos.


História da moléstia atual

Mulher, 52 anos, internada com quadro de parestesia em membros inferiores, fraqueza e dificuldade para deambular a dez dias. Referia piora progressiva do quadro, associada à hipertensão e hiporexia. Sete dias antes da internação atual, foi atendida em pronto atendimento por tosse seca e dispneia, apresentou melhora do quadro com uso de broncodilatadores. Relata quadro de aceitação alimentar ruim e episódios recorrentes de náusea e vômitos, há cerca de 20 dias. Em uso domiciliar apenas de antieméticos. Submetida há 3 meses a segmentectomia de lobo inferior de pulmão D por adenocarcinoma de pulmão de não pequenas células, e, atualmente, estava em quimioterapia adjuvante. O último ciclo foi administrado 15 dias antes da internação, utilizados dois quimioterápicos: cisplatina e vinorelbina. Ex – tabagista, carga tabágica de 35 anos/maço. Negou etilismo e uso de drogas ilícitas, atual ou pregressa.


Exame físico:

– Consciente e orientada. Descorada 3+, mucosas úmidas

– PA = 160/100 mmHg , FC 108 bpm

– Ausculta pulmonar com sibilos bilateralmente

– Bulhas cardíacas rítmicas, em 2 tempos, normofonéticas

– Exame abdominal sem particularidades

– Não apresentava edemas

– Hiporreflexia patelar e aquileu, bilateralmente

– Marcha com base alargada, lentificada


Exames laboratoriais:


tabela_hIpomagnesemia


Questões:

1. Qual a provável causa dos sintomas da paciente, na admissão hospitalar?

2. Como investigar a hipomagnesemia nesta situação?

3. Qual a causa principal da hipomagnesemia nesta paciente?

4. Qual a melhor forma de reposição do magnésio?


Autora:

Dra. Ana Maria Emrich

Instituto do Rim de Londrina

Comitê de Jovens Nefrologistas da SBN

+www