Confira em nosso Blog o resumo do artigo recém publicado no Kidney International

postado 22/05/2018

"Predicting timing of clinical outcomes in patients with chronic kidney disease and severely decreased glomerular filtration rate" (Clique aqui e confira na íntegra)


Autrores: Morgan E. Grams (Department of Medicine, Johns Hopkins University School of Medicine, Baltimore, Maryland, USA)  e cols  Kidney International (2018) 93, 1442–1451


Pacientes portadores de doença renal crônica (DRC) com diminuição significativa do RFG apresentam risco elevado de óbito, doença cardiovascular (DCV) e início de TRS. Uma estimativa acurada, destes desfechos clínicos, em relação ao tempo de instalação da DRC , podem melhor  guiar os pacientes em relação a um melhor aconselhamento clínico e terapia a ser instituída. Os autores do presente estudo desenvolveram um modelo de previsão usando dados de 264,296 indivíduos em  30 paises que participaram da international Chronic Kidney Disease Prognosis Consortium apresentando um RFG estimado abaixo de  30 ml/min/1.73m2 . A mediana de RFGe dos participantes e o índice de albumina/ creatinina foi de  24 ml/min/1.73m2 e 168 mg/g, respectivamente.


Usando um modelo de risco de regressão competitiva (efeito randômico-metanálise) e por um processo de  Markov e simulações com o modelo de  Monte Carlo os autores desenvolveram modelos de 2 e  4 anos de probabilidade e estimativa temporal de desenvolvimento de disfunção renal, necessidade de TRS , DCV não fatal e óbito de acordo com a idade , gênero, raça, RFGe, TRS, índice de  albumina/ creatinina, PAS, tabagismo, DM, e história de DCV.  Uma simulação hipotética a um indivíduo branco de 60 anos com antecedente de DCV,  PAS de  140 mmHg, um RFGe  de  25 ml/min/1.73m2 e um índice de  albumina/ creatinina de 1000 mg/mostrou que o modelo de 4 anos pode prever uma chance de sobrevida de  17% chance após TRS, de 17% chance após um evento CV e  4% chance de sobrevida após ambos os eventos  e uma chance de  28% de óbito (9% como primeiro evento primário e  19% após um outro vento CV ou TRS).   Sendo assim, os autores concluem que as características clínicas podem prever ao longo do tempo a ocorrência de desfechos clínicos em pacientes com diminuição significativa do RFGe.


+www