Síndrome Nefrótica em jovem do sexo masculino

postado 26/04/2018

Relatoras: Dra Lectícia Barbosa Jorge e Dra Cristiane Bitencourt Dias


Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo


IDENTIFICAÇÃO


Sexo masculino, 18 anos, natural e procedente de São Paulo; pardo, solteiro, trabalha como atendente geral de lanchonete, estudante (3° ano ensino médio); morou em Minas por 9 anos (voltou em 2012).


 


HISTÓRIA DA MOLÉSTIA ATUAL


Paciente relata que iniciou quadro de edema em pés e tornozelos há 1 mês. No dia seguinte ao surgimento do edema notou lesões avermelhadas na porção medial das pernas. O edema progrediu para face e lesões cutâneas semelhantes surgiram em membros superiores.  Após uma semana o edema já era generalizado. O paciente também notava uma diminuição do volume urinário, além de inapetência por sensação de plenitude e edema abdominal. No interrogatório de diversos aparelhos o paciente ainda referia uma foto-sensibilidade e artralgia. Negava alopecia ou outros achados.


Antes da internação para investigação já havia sido atendido em outros hospitais onde foi medicado com sintomáticos, diuréticos e penicilina benzatina para o tratamento de sífilis. Foi encaminhado para consulta de triagem após ser identificado proteinuria nefrótica nos exames de rotina.


 


ANTECEDENTES PESSOAIS E FAMILIARES/ HÁBITOS DE VIDA


- Previamente hígido, sem antecedentes pessoais relevantes.


- Pai e tio morreram com doença de Chagas; tias e avós hipertensas.


- Nega tabagismo, etilismo ou uso drogas.


 


EXAME FÍSICO


Bom estado geral, peso prévio 71 Kg peso atual 83 Kg, altura 1,71m, consciente, orientado, corado, hidratado, afebril, acianótico, anictérico, normotenso, eupnéico, anassarcado.


Aparelho cardiovascular: RCR, 2T, BNF, sem sopros ; PA 112/74 mm/Hg


Aparelho respiratório: Murmúrio vesicular presente bilateralmente, sem ruídos adventícios.

Aparelho gastrointestinal: abdome flácido, normotenso, fígado não palpável, edema de parede abdominal.


Extremidades: presença de edema em membros inferiores 3+/4+.


 


 EXAMES COMPLEMENTARES (avaliação inicial)


Creat 0,9 mg/dL Ur 23 mg/dL


Na 145 meq/l, K 4,7 meq/l, Cl 102 meq/l Mg 1,9 mg/dL Cai 4,65 mg/dL P 3,6 mg/dL Glicose 83 mg/dL


U1 pH 6,5 D 1025 proteínas > 1g/L Leuco 4/campo (ref até 10) e Eritrócito 2/campo (ref até 3 por campo)


Hb = 14,8 g/dl, Ht = 45,7%, Leucócitos = 15,9 mil/mm3, Plaquetas = 289 mil/mm3. DHL 227 U/L PCR 7,4 mg/dL


Proteinúria de 24h = 4,81g/24h, Albumina = 2,7 g/dL, Colesterol= 375 mg/dL, LDL 245mg/dL Triglicérides= 227 mg/dL, Eletroforese de proteínas sem pico monoclonal e com elevação fração alfa 2 (1,1 g/dL)


TGO= 21U/L, TGP= 13 U/L, DHL= 245 U/L, TSH= 3,2μlU/mL, T4L= 1,17 ng/dL,


PTH 19pg/mL; 25 vitamina D 14 ng/mL


ASLO: negativo; Anti-HIV: reagente com imublot indeterminado em 2 amostras; Anti- HCV: negativo; Anti- HBs: reagente; Anti-HBc total: negativo; HBsAg: negativo; Ausência de crioglobulinas, FAN: não reagente; C3= 158 mg/dL, C4 21 mg/dL: e CH50 dentro dos limites da normalidade:ANCA: negativo; Anticardiolipina: IgM > 80 MPL U/mL e IgG 20 GPL U/mL; Anticoagulante Lúpico: Negativo; FR: negativo; PPF= negativo; VDRL: positivo 1/128; Sorologia treponema: Reagente > 3,000 (cut off 0,359).


USG aparelho urinário:  rins com tamanhos normais e sem alteração de ecogenicidade


Realizada biópsia renal guiada por USG.


 


 

  • Quais os diagnósticos mais prováveis e sua principal hipótese?
  • Qual seria sua conduta neste momento da admissão ao hospital?
  • Qual sua opção de tratamento se fosse confirmada sua hipótese?
+www